Home / endodontia / Problemas com a raiz do dente Parte 1

Problemas com a raiz do dente Parte 1

problemas com a raiz do dente

Tenho problemas com a raiz do dente: Como tratar? Quanto custa um tratamento da raiz do dente?

Primeiro vamos elucidar qual é exatamente o problema na raiz do seu dente! Geralmente, esta dúvida refere-se às lesões cervicais não-cariosas, ou seja, a exposição da raiz do dente por motivos que não sejam cáries, e este problema é chamado de recessão, abrasão, erosão ou as abfrações! Se não for este o caso, provavelmente você está procurando por tratamento de canal, então leia o post “Tratamento de canal: O que é?

Vamos as dúvidas:

 

1-O que causa problema na raiz do dente? Abfração, erosão e retração gengival são o mesmo problema?

Assim como qualquer lesão cervical não cariosa, todas têm uma etiologia multifatorial. Refluxo gastroesofágico, distúrbios alimentares e contribuintes dietéticos, tipo de mordida, parafunção e hábitos orais (bruxismo), incluindo comportamentos ocupacionais (roer unha e tampa de caneta) e rituais são alguns dos diversos causadores das lesões não cariosas nas raizes dos dentes.

A abfração é uma lesão cervical não cariogênica, caracterizada pela perda de tecidos dentários de diferente formas. Atingem cerca de 17% dos indivíduos adultos. Na abfração, acreditava-se que o estresse tensional anormal do dente poderia ser a causa primaria, mas as causas ainda são pouco compreendidas. A interação de fatores químicos, biológicos e comportamentais podem explicar porque um indivíduo pode ter  mais desgaste cervical (colo do dente) do que outros.

A erosão se caracteriza pela perda progressiva de tecido duro dentário causadas por ácidos de fontes não bacterianas, advindas de fora ou do próprio organismo. A regurgitação pode ser involuntária em casos de complicações gastrintestinais, ou pode ser induzidas por indivíduos com anorexia nervosa ou bulimia.

A erosão dietética ocorre devido ao alto consumo de alimentos ou bebidas que contêm uma variedade de ácidos, tais como citrinos e outras frutas, sucos de frutas (ácido cítrico), refrigerantes, vinho e outras bebidas carbonatadas (ácido carbônico e outros ácidos). Estudos também relataram que a erosão ou a biocorrosão também podem ocorrer pelo uso freqüente de enxaguatórios bucais ácidos.

O assunto retração gengival foi abordado no post “Problemas com a raiz do dente! Parte 2”

problemas com a raiz do dente
Ilustração da esquerda para direita: Lesão em forma de cunha, em forma de alça de pires e mista. Crédito da foto: Wikipédia

2- Quais são os sintomas de quem tem problemas nas raízes dos dentes?

Sabemos que temos estas lesões, quando começam existir “degraus” entre a gengiva e a raiz do dente. Como ilustrado na figura acima. Pode atingir todos os dentes, incisivos, pré-molares e em menor escala os caninos e molares.

Perda na integridade do dente, retenção da placa bacteriana, sensibilidade na raiz dos dentes (sensibilidade ao morder um sorvete, por exemplo), morte da polpa dos dentes e comprometimento da estética, são alguns dos sintomas destas lesões de raízes.

Em casos mais graves, as lesões podem ser tão extensas que expõe a polpa dentária, podendo levar à sensibilidade severa.

3- Qual é a melhor forma de diagnóstico destas lesões?

O melhor diagnóstico pode ser conseguido com anamnese completa do paciente, acompanhada por um exame clínico cuidadoso por parte do dentista.

Uso de fotografias da padronizadas da boca e dos dentes, modelos de gesso, medição das dimensões da lesão ao longo do tempo, são formas de diagnóstico para planejar o tratamento destas lesões.

Como as causas podem ser diversas, e elas podem mudar com o decorrer do tempo, todos os fatores potenciais devem ser avaliados pelo dentista.

4- Qual é o tratamento para problemas na raiz do dentes?

Quando a lesão de abfração é prematura, as intervenções são desnecessárias. Se o dente está vital e a função não está comprometida, as abfrações podem ser monitoradas por 6 meses antes de realizar qualquer intervenção mais invasiva. Quando a abfração está associada a retração da gengiva, pode ser combinada uma cirurgia-restauração.

Caso seja realizada uma restauração, também deve ser feita um ajuste da mordida para que a lesão de abfração não tenha progressão.

A decisão por restaurar ou não, pode ser baseada no restabelecimento de função ou diminuição da sensibilidade do dente de dentes seriamente comprometidos ou por razões estéticas.

Inclui aconselhamento para mudanças no comportamento do paciente, como dieta, técnica de escovação, uso de protetores para reduzir o aperto de dentes ou bruxismo, uso de gomas de mascar para aumentar o fluxo salivar e / ou procurar terapia ou atendimento médico caso haja um potencial, intrínseco condição médica ou mental.

Outras opções de tratamento incluem o monitoramento da progressão da lesão, ajustes de mordidas, colar um dente no outro, técnicas para aliviar a hipersensibilidade, colocação de restaurações e procedimentos cirúrgicos de cobertura radicular em combinação com restaurações

5- Qual é o preço do tratamento para problemas com a raiz do dente?

Uma das dúvidas mais recorrentes do paciente, são os preços do tratamento de raiz do dente. Como você pode perceber existem uma infinidade de situações que podem ocorrer e influenciar tanto no preço, quanto no tempo de tratamento destas lesões. Então, fica a pergunta: Bons profissionais geralmente, custam “baratinho”? Então, procure tratar somente em bons profissionais indicados por alguém que você conheça, pois o ramo da saúde não é diferente de qualquer outro. O barato sai caro! Não economize com a sua saúde. Cuide dela somente com os melhores.

Acesse nossa página do Facebook e siga o nosso Instagram!

Fonte:

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *