fbpx

Vitaminas: Adianta Suplementar Sem Medir?

Vitaminas: Como saber qual necessito?

Qual é a importância das Vitaminas?

Primeiramente as Vitaminas são micronutrientes importantes no processo de metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas. Embora sejam substâncias essenciais ao organismo, o ser humano não consegue produzi-las em quantidade suficiente para manter a saúde ou não a produz.

Em segundo lugar apenas a Vitamina A e K são produzidas pelo organismo. Por isso ingerir alimentos que contém vitaminas de formas variadas são fundamentais para obter as que previnem carências nutricionais que trazem prejuízos a saúde.

Além disso, o metabolismo das vitaminas e necessidades nutricionais são diferentes no homem e na mulher. Por isso, contamos com especialistas nos cuidados da Saúde do Homem e na Saúde da Mulher.

Quais são os tipos de Vitaminas?

As vitaminas são classificadas conforme as substâncias que as dissolvem:

  • Lipossolúveis ou solúveis em gordura: Vitaminas A, D e K são armazenadas no fígado, e a vitamina E, distribuída para todos os tecidos de gordura no corpo. Da mesma forma as vitaminas lipossolúveis não são facilmente excretadas pelo organismo e tendem a se acumular, provocando intoxicação se ingeridas em excesso.
  • Hidrossolúveis ou solúveis em água: Vitaminas C e as do complexo B (1,2,3,5,6,8 e 9), que permanecem no corpo por um pequeno período antes de serem excretadas pelos rins e, por essa razão, devem ser ingeridas diariamente. A B12 também é hidrossolúvel, mas permanece armazenada no fígado.

Em quais alimentos as vitaminas podem ser encontradas e para que servem?

  • Vitamina A: Fígado, abacate, manteiga, leite, gema de ovo, sardinha, batata doce, abóbora, manga e maçã. São importantes para os olhos e a visão, sistema imunológico, crescimento e desenvolvimento dos ossos.
  • Vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B8, B9 e B12): carnes, aves, peixes, laticínios, gema de ovo, feijão, arroz e cereais integrais, legumes, verduras, frutas variadas, aveia, nozes, cevada, sementes de girassol. Evitam desde perda de apetite, lesões nos lábios, falta de ar, pés e pernas inchados, pelagra (um tipo de dermatite), demência, cãibras, furúnculos, anemia, fraqueza e fadiga.
  • Vitamina C: Acerola, laranja, mexerica, morango, legumes e folhas verdes escuras. Como antioxidante, auxilia no combate ao câncer, beneficia ossos, dentes e tendões.
  • Vitamina D: Queijos, manteiga, margarina, nata, leites, peixes, ostras e cereais. Quando a pele é exposta à radiação solar o organismo sintetiza a vitamina. Ela promove a absorção de cálcio, ideal para o desenvolvimento de ossos e dentes. Ajuda no sistema imunológico, coração, cérebro e na secreção de insulina pelo pâncreas.
  • Vitamina E: Pimentões, amêndoas, sementes de girassol, azeite e espinafre. Previne o dano celular (saúde da pele e dos cabelos), auxilia no combate ao câncer e na prevenção de doenças vasculares e diabetes.
  • Vitamina K: Vegetais verdes, brócolis, couve-flor, agrião, rúcula, repolho, alface e espinafre. Além disso, encontramos em alimentos como nabo, azeite, abacate, ovo, fígado na soja e nos cereais. As bactérias presentes no intestino também produzem vitamina K. Auxilia na coagulação e no aumento da quantidade de plaquetas, combate doenças como trombose e fortalece cabelos, unhas e pele.

A suplementação com vitaminas substitui a má alimentação?

Definitivamente é um engano pensar que os alimentos podem ser trocados pelas vitaminas: sem a ingestão da comida, o organismo simplesmente não consegue absorvê-las. Portanto, não adianta a suplementação com vitaminas e uma dieta desequilibrada. Em resumo, a alimentação variada é fundamental para obtenção das vitaminas que previnem carências nutricionais que trazem prejuízos sérios à saúde.

Como saber se estou com deficiência de alguma destas vitaminas para poder suplementar ou corrigir a dieta?

Primeiramente se consultar com um especialista em nutrição ou uma clínica especializada com profissionais como médicos nutrólogos, endocrinologistas e outros é de fundamental importância para uma sensibilização e o primeiro diagnóstico.

Em segundo lugar, no ser humano, a quantidade a ser ingerida ou suplementada varia com a idade, sexo, estado de saúde e atividade física. Por exemplo, as doses são maiores em gestantes e lactantes, em indivíduos em crescimento ou com saúde debilitada e em trabalhadores em funções que exigem muito esforço físico.

Enfim, a partir da conscientização do paciente, a clínica o encaminha para os diversos exames laboratoriais específicos para dosagem destas vitaminas. Existe também a possibilidade de testarmos alergia para mais de 200 tipos de alimentos.

Por que a Vitamina D é fundamental e é tão requisitada hoje em dia?

Primordialmente a Vitamina D é fundamental para o sistema de absorção do cálcio no corpo humano. A formação óssea e dos dentes, principalmente, está ligada aos níveis de vitamina D. Além disso, ela participa da função de diversos outros sistemas metabólicos.

As principais fontes alimentares ricas em vitamina D são os peixes de água salgada, como sardinhas, arenque, atum, salmão e cavalinha, além dos óleos de fígado de peixes, assim como ovos e leite. Porém, as fontes alimentares contribuem em pequena parte para sua absorção.

Em resumo, a maior fonte de Vitamina D vem de reações químicas iniciadas pela exposição de luz solar (cerca de 80% a 90% da quantidade necessária), necessita-se aproximadamente 10 a 20 minutos diários de exposição ao sol (até as 10h e após 14h) são suficientes para a manutenção dos níveis ideais de Vitamina D no corpo humano.

Além disso, a Organização Mundial da Saúde reconhece a deficiência de Vitamina D e sua relação com diversas patologias como uma pandemia e alerta para a necessidade de ações no âmbito da saúde pública para a mudança desse cenário.

Diagnóstico Laboratorial

Quais são os tipos de Exames Laboratoriais para dosagem de Vitaminas?

Seguem os principais exames realizados na Ortocia para esse grupo específico de nutrientes, incluindo o material que vai para o laboratório:

  • Vitamina B12 – soro
  • Vitamina D – 25 HIDROXI – soro
  • Vitamina A – soro ou plasma congelado e protegido da luz
  • Vitamina C – plasma congelado e protegido da luz
  • Vitamina H – soro congelado
  • Vitamina B1 – sangue total protegido da luz e congelado
  • Vitamina B2 – sangue total congelado e protegido da luz
  • Vitamina B3 – soro protegido da luz
  • Vitamina B5 – soro congelado e protegido da luz
  • Vitamina B6 – sangue total protegido da luz e congelado
  • Vitamina E – soro ou plasma congelado e protegido da luz
  • Vitamina K – soro congelado e protegido da luz
  • ácido fólico (Vitamina B9) – soro

A Ortocia Clínicas Médicas e Odontológicas conta com mais de 4000 exames laboratoriais em Atibaia. Exames que vão desde hematolologia, imunoensaios, bioquímica, medicina ocupacional, biologia molecular e etc.

Por que fazer consultas e exames laboratoriais em Atibaia na Ortocia?

Porque você pode passar em consulta com seu médico ou especialista e já realizar a coleta na mesma hora e no mesmo local. Além disso, os resultados dos seus exames ficam disponíveis pela internet em até 4 dias úteis. Em outras palavras, muito mais comodidade e economia de tempo para o seu conforto.

Da mesma forma também existe a possibilidade de você fazer as consultas médicas e todos os seus exames laboratoriais de rotina por meio do seu convênio médico ou plano de saúde, de forma que você não pagará nem pela consulta e nem pelos exames*.

Definitivamente é a forma de realizar exames laboratoriais baratos ou com valores e preços mais acessíveis em Atibaia com auxílio do seu convênio médico ou plano de saúde.

Horário de Coleta:

Das 07:00 as 19:00h

Endereço:

Praça Aprígio de Toledo, 6 Centro – Atibaia / SP ao lado da Caixa Econômica Federal

Contato:

WhatsApp: 11 9 6863-7085 ou link whatsapp-ortociaatibaia Telefone: (11) 2427-5350

Referências

  1. SIZER, F.S. Nutrição: Conceitos e controvérsias. Ed Manole. 2003.
  2. TIETZ. Textbook of Clinical Chemistry and Molecular Diagnostics, 7a ed.
  3. HOLICK M.F. AND CHEN T.C. Vitamin D deficiency: a worldwide problem with health consequences. Am J Clin Nutr. 2008; 87; p. 1080-6.
Comentários via Facebook

Check Also

Alergia Alimentar – Teste de Intolerância Alimentar

Alergia Alimentar: Sintomas e Tratamentos Antes de mais nada a Ortocia Clínicas Médicas e Odontológicas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *