Home / periodontia / Dente permanente fica mole? E com aparelho é normal?

Dente permanente fica mole? E com aparelho é normal?

Dente permanente fica mole? Quando isso acontece, ficamos preocupados pois a perda pode gerar grandes prejuízos e sofrimentos no dentista.

Por este motivo, hoje vamos falar sobre as principais causas do amolecimento dos dentes dos adultos e como tratar cada um destes problemas.

1- Qual é a principal causa de amolecimento do dente permanente?

A primeira causa e a mais comum dos dentes moles é a doença periodontal, também conhecida como periodontite ou piorréia (nome popular). Estudos de mercado relatam que cerca de 79% da população brasileira adulta apresenta algum problema periodontal, o que é um número extremamente alarmante. Este mal tem origem no acúmulo da placa bacteriana que se forma pela falta de higiene e não realizar visitas regulares ao dentista. O resultado é a formação do tártaro ao redor dos dentes, halitose, perda óssea e suporte gengival.

Dentre os sintomas estão o sangramento da gengiva e retração gengival, deixando os dentes sensíveis, mau hálito e mobilidade dos dentes. Para saber mais sobre o assunto leia o post Gengiva inchada ou gengiva inflamada: Preciso tratar?

2- Qual é o tratamento da doença periodontal?

O tratamento é a raspagem periodontal com ponta ultrassônica ou curetas de raspagem, profilaxia com jato de bicarbonato ou taças de borracha e aplicação de flúor.

Em adultos, este cuidado preventivo deve ser realizado no máximo a cada 6 meses. Caso o dentista ache necessário, em casos mais severos, este retorno preventivo pode ser a cada 3 ou 4 meses após o término do tratamento.

Caso o paciente não faça o controle preventivo no dentista da doença periodontal, haverá futuras perdas dentárias. Isso explica porque 41,5% da população acima de 60 anos no Brasil (IBGE) já não têm mais nenhum dente na boca.

3- Traumatismos podem amolecer os dentes?

Outra situação que pode deixar os dentes moles são os traumatismos, causados por acidentes ou batidas. Estes acidentes se caracterizam pelo tipo de lesão provocada:

  • Concussão: é caracterizada por uma leve batida. Causa dor, as vezes sangramento. Porém, não apresenta sérios danos.
  • Subluxação: causada por uma batida mais forte (porta na cara, por exemplo). Pode descolar as fibras periodontais que seguram os dentes ao osso, deixando o dente meio mole. Em alguns casos existe a necessidade do tratamento de canal.
  • Luxação intrusiva: o dente entra no alvéolo, ou seja, entra pra dentro (pleonasmo! rs). Pode ocorrer a fratura do osso. O dentista deve ser procurado porque provavelmente será necessário o tratamento do canal do dente.
  • Luxação extrusiva: O dente desloca para fora do alvéolo sem sair dele. O dentista deve fazer a reposição do dente e a contenção ortodôntica unindo os dentes vizinhos. O canal deverá ser tratado para evitar a perda precoce deste dente.
  • Luxação lateral: é o deslocamento do dente para frente ou para trás, que pode ou não provocar fratura óssea. O dentista colocará o dente no lugar fará contenção e tratará o canal.
  • Avulsão: Deslocamento total do dente do alvéolo. Se aconteceu isso com você, é muito importante guardar o dente em um recipiente com soro fisiológico. Caso não tenha soro fisiológico, pode ser água de coco, leite ou a própria saliva. E você deve se encaminhar o mais rapidamente para o dentista, pois cada minuto é essencial na reposição do dente e manutenção de toda a estrutura ao redor. Provavelmente você perderá este dente no futuro, em alguns meses ou anos dependendo da rapidez com que foi tratado, mas com o dente em posição, você poderá planejar de maneira tranquila, a melhor forma de repor este dente.

4- Aparelho ortodôntico deixa os dentes moles?

Sim. O tratamento ortodôntico resulta em uma pequena mobilidade dentária durante e após o tratamento ortodôntico. E é um bom indicador de quanto tempo será necessário para a utilização da contenção ortodôntica. Leia mais sobre este assunto no post Aparelho móvel: Vou ter que usar?

Quando uma força ortodôntica é aplicada a um dente, ocorre reabsorção óssea no lado compressivo (local do dente que sofre pressão) e há aposição do lado da tensão (lado do dente que é “puxado”), seguido de um alargamento da espaço do ligamento periodontal (local que tem função de amortecimento) e migração dentária para o lado da compressão.

No movimento dentário ortodôntico,  a mobilidade dentária é afetada substancialmente por remodelação, bem como por alterações anatômicas no espaço do ligamento periodontal e altura do osso alveolar (osso que segura o dente).

A mobilidade dentária aumenta durante o tratamento ortodôntico e é gradualmente normalizada após a conclusão do tratamento ortodôntico.

Concluindo, se você leu esse textão até aqui e está com alguma mobilidade nos dentes, provavelmente é por algum destes motivos que conversamos. Para todos eles, o dentista é o profissional preparado para resolver todos! Visite o seu!

Fonte:

Comentários via Facebook

Check Also

Fio Dental: Como Utilizar Corretamente? Série Higiene Bucal Parte I

Uma dúvida muito comum, refere-se ao uso correto do fio dental na hora da higienização …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *