Home / Dentística Restauradora e Estética / Clareamento dental a laser x clareamento caseiro: Qual é o melhor?

Clareamento dental a laser x clareamento caseiro: Qual é o melhor?

clareamento a laser

O clareamento dental a laser que hoje preferimos chamar clareamento de consultório é o procedimento estético mais procurado atualmente pelos pacientes. Pesquisas comprovam que 66% deles estão insatisfeitos com a cor dos dentes e que 49% fariam o branqueamento para clareá-los. Como o clareamento dental é muito procurado, muitas informações e produtos de origem duvidosa são colocados na internet de forma errônea. Por estes motivos vamos explicar as Top 10 verdades e mitos que rodeiam este tratamento estético tão procurado:

1- O clareamento dental a laser é seguro? Deixa os dentes com sensibilidade?

O clareamento dental a laser, que hoje preferimos chamá-lo de clareamento no consultório (vou explicar o motivo logo abaixo) é o procedimento que tem mais de 125 anos. É realizado com peróxido de hidrogênio de alta concentração por 20 a 60 minutos.

Ele não é mais chamado de clareamento a laser pois todas as pesquisas mostraram que não existe diferença nos resultados de dentes clareados com e sem a utilização de fontes de luz (LED ou Laser).

2- Quais são as vantagens e desvantagens do clareamento a laser?

Vantagens:

  • Não necessita da cooperação do paciente
  • Possibilidade de controlar a sensibilidade ou a dor durante o clareamento
  • Pacientes que não querem fazer o clareamento em casa
  • Segurança de aplicação em pacientes gestantes, com controle total do dentista

Desvantagens:

  • Custo (preço do clareamento a laser é maior do que o clareamento caseiro), segurança e eficácia

  • Maior sensibilidade nos dentes, por ser mais concentrado do que o clareamento caseiro
  • Apesar de ser rápido, chega a necessitar 3 consultas em média para clarear satisfatoriamente
  • O dente não clareia mais com um produto de concentração mais alta ou marca diferente dependendo do tipo de dente
  • Por ser mais caro do que o clareamento caseiro, hoje o clareamento caseiro tornou-se padrão

3- Qual é a melhor opção de clareamento disponível atualmente?

Hoje,  a melhor opção de tratamento clareador é a associação das dua técnicas, isto é, iniciar o tratamento com o clareamento de consultório e complementar com o clareamento caseiro.

4- O clareamento caseiro realizado pelo dentista é o mesmo daqueles vendidos em farmácias ou pela internet?

Definitivamente não. O dentista fará em primeiro lugar um exame clínico detalhado dos dentes do paciente. Depois realizará a moldagem e a construção de uma moldeira personalizada para ser utilizada no período da noite ou durante o dia. Isto depende da marca, apresentação e concentração do clareador (peróxido de hidrogênio e peróxido de carbamida).

Os clareadores vendidos na internet ou em prateleiras de farmácias são na maioria dos casos a base de peróxido de hidrogênio, utilizados com uma moldeira de tamanho padrão P,M ou G, ou fitas clareadoras, que dificultam a adaptação e o correto clareamento em todos os espaços dos dentes.

Cabe aqui informarmos a diferença entre os clareadores de farmácia e os de dentista. O primeiro promove um certo branqueamento de manchas superficiais, mas somente o clareamento no dentista, seja de consultório ou caseiro, vai realmente mudar a cor de todo o dente.

5- Quais são os exames que o dentista realiza antes de fazer um clareamento dental?

Primeiramente, um exame intraoral permitirá ao profissional identificar as causas do amarelamento dos seus dentes, bem como a saúde dos tecidos moles adjacentes a fim de perceber patologias que possam contra-indicar o clareamento. Raízes de dentes expostas, restaurações nos dentes devem ser bem documentadas, pois não serão clareadas pelo tratamento dentário. Cáries, tipo de mordida, articulação temporomandibular e outras preocupações estéticas completam o exame intraoral.

Radiografias também são requeridas a fim de diagnosticar as causas de escurecimento, principalmente em dentes escurecidos. Este escurecimento pode ter como causa cáries, reabsorção interna ou externa, cisto ou tumor. Também pode revelar se o dente teve algum trauma anterior, que leva à formação de dentina secundária exigindo um tempo de clareamento um pouco maior.

6- Quais são as causas do escurecimento dentário?

Este é o serviço mais importante do dentista, diagnosticar as diversas possíveis causas do escurecimento dentário. Eles vão desde o envelhecimento, coloração extrínseca, ou seja, que vem de fatores externos como o fumo, por exemplo, dentes mais escuros geneticamente, ingestão de tetraciclina, traumatismo, cáries, restaurações antigas, dentes com canal tratado, reabsorção externa ou interna, pacientes com refluxo gastroesofágico ou bruxismo.

7- Para clarear meus dentes, vou precisar trocar todas as minhas restaurações?

Todas não, somente as que estiverem evidentes no sorriso. Portanto, o paciente deve estar preparado para investir financeiramente nas trocas de restaurações na área estética, pois o dente ficará mais branco e as restaurações continuarão da mesma cor. Outras restaurações, após a remoção de manchas e um polimento, se misturam a nova cor do dente e não requerem a substituição. Mas esse resultado é impossível de se prever de forma confiável.

8- O clareamento a laser deixa os dentes mais sensíveis?

A queixa mais comum do tratamento clareador é a sensibilidade, que é explicada pela passagem do peróxido pelo esmalte intacto, passando pela dentina, chegando até a polpa do dente em média cerca de 5 a 15 minutos após a aplicação. Essa sensibilidade é classificada como pulpite reversível e quanto menor a concentração do clareador, menor é a sensibilidade. Quem tem histórico de sensibilidade nos dentes, o profissional acaba indicando o clareador caseiro de menor concentração.

9- Eu já tenho os dentes sensíveis. O que o dentista pode fazer para diminuir a sensibilidade?

O clareamento em dentes sensíveis requer um tratamento multifatorial. O dentista utilizará um clareador de menor concentração (peróxido de carbamida) contendo nitrato de potássio que induz a diminuição da excitabilidade nervosa durante o ciclo da dor. Utilizará pastas de dentes com o nitrato de potássio por até 2 semanas antes de iniciar o clareamento, assim como utilizar a pasta de nitrato de potássio na moldeira por 10 a 30 minutos conforme a necessidade.

10- Tenho bruxismo posso fazer o clareamento caseiro com as placas normalmente?

Paciente com bruxismo ou com alguma disfunção temporomandibular requer cuidado especial na confecção das placas de clareamento. Para isto, o dentista irá estudar a mordida de modo que a placa não cause dor articular ou sobrecarga muscular. Quando o paciente é um bruxista severo, os tratamentos podem ser realizados com placas múltiplas ou até materiais mais duros.

Fonte:

Comentários via Facebook

Check Also

Lentes de Contato Dental Preço: Top 5 dúvidas

Lentes de contato dental preço – O que são? Qual é o preço do tratamento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *